Dr. ANTÓNIO AGOSTINHO NETO ENTRE OS LAUREADOS DO PRÉMIO MANDELA, 2016


O Dr. António Agostinho Neto, Presidente-Fundador da República de Angola e Patrono da Fundação Dr. António Agostinho Neto (FAAN), foi agraciado a titulo póstumo com o Prémio Mandela de AUDÁCIA, pela sua contribuição heróica na luta pelas Independências de Angola, Zimbabwe e Namíbia, pelo fim do Apartheid na África do Sul e a consequente libertação de Nelson Mandela.

Com mais este reconhecimento póstumo, o Prémio Mandela de 2016 destaca a audácia de Agostinho Neto que continua a ser uma fonte de inspiração e de orientação para as novas gerações, em Angola e no Mundo.

O Prémio Mandela. é uma distinção tutelada pelo Instituto Mandela, um “think tank” (grupo de reflexão) com sede na Universidade de Bordeaux, França, sub-dividido em quinze categorias cujo objectivo principal é prestar reconhecimento a pessoas individuais e colectivas que se tenham destacado na realização de acções em prol do continente africano e da Paz, dentro do espírito de Nelson Mandela.

Para a edição de 2016 o Instituto Mandela (www.institutmandela.com) presidido pelo Dr. Paul Kananura, anunciou a recepção de 3.623 candidaturas, nomeadamente, 3.191 candidaturas populares. 25 candidaturas individuais, 388 candidaturas diplomáticas, 19 candidaturas oficiais. Destas no decorrer da primeira fase de avaliação, o Comité Organizador do Prémio, descartou 867 candidaturas por considerá-las pouco motivadoras, para concorrerem ao Prémio, restando assim, um universo de 2.756 dossiers, que submetidos a uma segunda fase de avaliação do Júri, reduziu-os a 75 dossiers, a razão de cinco dossiers por cada categoria concorrente, onde por sua vez, foram seleccionados os 15 laureados do certame.

Fonte: Fundação Dr. António Agostinho Neto (FAAN)